Atendimento Telefônico

Loja: (34) 3316-0188 7h às 17h

Consultório: (34) 3316-0042 8h às 11h e 13h15 às 18h

IRIDOLOGIA

A analise da íris dos olhos pode revelar informações sobre todo corpo, nos aspectos físicos e emocionais. Saiba com funciona a iridologia e como é possível tratar e prevenir distúrbios como: fibromialgia, artrite, fadiga crônica, depressão, distúrbios da concentração, cefaléia, insônia, deficiência de nutrientes etc.

Como funciona a iridologia

Segundo a iridologia, estímulos nervosos vindos das regiões doentes provocam alterações na íris. Por intermédio de um reflexo nervoso, as fibrilas da íris modificam suas características num determinado ponto causando o surgimento de uma mancha. As manchas ou sinais passam por quatro fases, a saber: Fase aguda - Trata-se da primeira fase, ocorrendo logo no início de uma doença qualquer. Nesta etapa aparece um inchaço no local e, por isso, a lesão é mais clara e discretamente elevada. Corresponde a casos agudos com intensa atividade inflamatória. Fase subaguda - Nesta segunda fase, começa a surgir uma pequena retração na região da mancha da íris, tornando a mancha mais escura.Corresponde a casos em que uma doença aguda passa a ser crônica. Fase crônica - Na terceira fase há uma atrofia das fibrilas e a retração na superfície da pupila torna-se evidente. Em conseqüência, a mancha fica ainda mais escura e nota-se uma diminuição das fibrilas no local. Corresponde a casos de doença crônica. Fase necrótica - Na quarta fase, a atrofia das fibras é intensa, formando uma grande depressão e uma mancha negra na região afetada da íris. Corresponde a doenças graves e destrutivas, como o câncer e a sífilis terciária. O exame das lesões permite ao terapeuta saber a causa, gravidade e o estágio do problema apresentado pelo paciente.

Como é a avaliação da saúde pela iridologia

A avaliação é feita mediante o exame criterioso da íris, o qual pode ser realizado a olho nu. O ideal, porém, é a utilização de um instrumento óptico para ampliar a imagem e permitir uma avaliação mais detalhada. O exame da íris permite ao terapeuta estabelecer uma avaliação pela localização das lesões. De acordo com o mapeamento das regiões da íris estabelecido pelo Dr. Bernard Jensen,(veja item 5) existe uma relação entre cada região com os órgãos internos e partes do corpo humano.

1 - De maneira geral, as alterações de um lado do corpo causam modificações na íris do mesmo lado. Ou seja, o lado direito na íris direita, o lado esquerdo na íris esquerda.

2 - Considerando o disco geral da íris de dentro para fora, em várias camadas, temos vísceras na camada interna, órgãos sólidos na segunda, cérebro e centros nervosos na terceira, e músculos na mais externa.

3 - Considerando o disco da íris esquerda como um relógio, observam-se as seguintes relações: na posição de 12 horas, temos o cérebro e a cabeça; na posição de 3 horas, o tórax, o coração e o pulmão; na posição de 6 horas, a pelve, as pernas, a bexiga e os rins; na posição de 9 horas, a traquéia, o esôfago, a coluna e a tireóide.

4 - A íris direita é a imagem em espelho da esquerda. O estudo da íris do olho de modo a avaliar doenças. A iridologia baseia-se de que cada órgão do corpo tem uma correspondência na íris e que se pode determinar se um órgão é ou não saudável examinando a íris em vez do próprio órgão. A iridologia é praticada por terapeutas, não por um médico tradicional. Estes vêem a íris como parte do olho que regula a entrada da luz. A íris é a parte colorida do olho que tem uma abertura contrátil no centro, a pupila, que permite a entrada da luz até a lente que leva os raios de luz ao foco, formando uma imagem na retina onde a luz atinge rodes e cones, causando a estimulação do nervo óptico e transmitindo impressões visuais ao cérebro. Médicos tradicionais também reconhecem que certos sintomas de doenças não oculares podem ser detectados por um exame aos olhos.

5 - O mapa das íris

Mapa-da-Iris

6 - Íris de pessoas com boa saúde: 

iris2

7 - Íris de pessoas com saúde debilitada: 

iris03

8 - Cada marca impressa na íris nos da uma informação: inflamação, infecção, disfunção, hiperfunção, intoxicação, desnutrição, vírus, bactéria, fungos, distúrbios emocionais etc, ou seja, de grosso modo, quanto mais lisa e limpa estiver a íris, melhor esta o corpo!