Atendimento Telefônico de Segunda à Sexta

Loja: (34) 3316-0188 7h às 17h

Consultório: (34) 3316-0042 8h às 11h e 13h15 às 18h

  • COMPOSTO CIRCULATÓRIO

COMPOSTO CIRCULATÓRIO

  • Modelo: 052
  • Situação: Disponivel
  • R$ 41,00


1.Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado. 

2.Imagens meramente ilustrativas. 

3.Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem utilizar o produto. 

4.Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o fitoterapeuta. 

5.Não use o produto com o prazo de validade vencido. 

6.Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o produto se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. 

7.Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. 

8.Este produto não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação de um fitoterapeuta. 

9.Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta. 

10.Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do fitoterapeuta. 

11.O uso do produto durante o período de amamentação também não é recomendado. 

12."SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O TERAPEUTA DEVERÁ SER CONSULTADO".

AVISO IMPORTANTE!

Por se tratar de Produtos Naturais os resultados podem variar de indivíduo para indivíduo, sendo gradativo para uns e mais rápido para outros. Portanto, o terapeuta Ivandélio Sanctus não aconselha que interrompa nenhum outro tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Procure sempre uma orientação de profissionais qualificados!


COMPOSIÇÃO :

Associação de tinturas:

Castanha da Índia

Ginkgo Biloba

Hammamelis e 

Jarrinha

Castanha da Índia

A castanha da Índia é adstringente, anti-hemorroidal, anti-inflamatória, estimulante, hemostática, redutora de permeabilidade capilar, tônica vasoconstritora e vasoprotetora. Diante dessas propriedades, a castanha apresenta os seguintes benefícios:

Ameniza e previne as indesejadas varizes, que são veias superficiais dilatadas – que costumam incomodar mulheres e homens, por causa do aspecto que dão a pele.

Auxilia o tratamento das incômodas hemorroidas, que consiste na inflamação ou dilatação de veias ao redor do ânus, causando dor e, às vezes, sangue.

Trata equimoses, as pequenas infiltrações de sangue que são consequências do rompimento de vasos capilares.

Auxilia no tratamento para eliminar edemas, que são acúmulos anormais de líquido em partes específicas do corpo.

Trata casos de tromboflebites e prostatite.

Ótima para mulheres em fase de menstruação, pois melhora as cólicas menstruais, a famosa TPM e a dor nas pernas.

Trata inchaços em geral, causados por má circulação.

Atua no tratamento de dermatites.

Ameniza diversas inflamações na pele.

É recomendável em casos de eczemas.

Pode ajudar a emagrecer se somada à uma boa dieta, já que evita o acúmulo anormal de líquidos e inchaços.

HAMAMELIS:

A Hamamélis é uma planta medicinal também conhecida como Amieiro-mosquiado ou Flor-de-inverno, que produz flores amarelas e que pode ser usada como remédio caseiro para tratar ferimentos superficiais da pele, hemorroidas, varizes ou queimaduras.

 

O seu nome científico é Hamamelis virginiana e pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e algumas feiras livres.

Para que serve a hamamélis

A hamamélis serve para ajudar no tratamento de caspa, aftas, gengivite, má circulação sanguínea, feridas, hemorragias, hemorroidas, inchaço nas pernas, cabelo oleoso, problemas circulatórios, queimaduras e varizes.

Propriedades da hamamélis

As propriedades da hamamélis incluem sua ação adstringente, anti-inflamatória, antioxidante, descongestionante, tônica, vasoconstritora e anti-hemorrágica.

JARRINHA

Aristolochia cymbifera

 

Descrição :

 Da família das Aristolochiaceae, também conhecida como capa-homens, cassaú, cassayú, cassa-yú, cipó-mata-cobras, cipó-mil-homens, jarrinha, jarro, mil-homens, papo-de-peru, papo-de-galo, raiz-de-mil-homens. Planta volúvel, herbáceaou lenhosa, trepadeira sem gravinhas. As folhas são orbiculares, reniformes e de pecíolo longo com estípulas. As flores são solitárias, uniflores, grandes e de odor desagradável, próprio para atrair insetos, principalmente as moscas varejeiras e outros, que são agentes polinizadores. O fruto é uma cápsula que se abre formando uma cesta com numerosas sementes. Elas são liberadas com o vento ou quando o fruto apodrece. Reproduz-se por sementes ou por estacas de galho. Sendo uma planta invasora, desenvolvendo-se em todo tipo de solo, em clima tropical.

 

Parte utilizada: caule, rizoma, raízes, parte aérea.

 

Origem : Brasil, é encontrada principalmente das Guianas até os estados de Minas Gerais e São Paulo.

 

Modo de Conservar : Os caules fatiados em pedaços pequenos, bem como as folhas, devem ser secos ao sol. Armazenar em sacos de papel.

Princípios Ativos: amido, mucilagem, óleo resinosa, substância amarga, sais inorgânicos, tanino.

 

Propriedades medicinais: Anti-hemorroidal, diaforético, diurético, emenagoga, estimulante, tônico.

Indicações:

Afecções da vias urinárias, afecções nervosas, amenorreia, asma, ataques nervosos, cicatrização de feridas, convulsão histérica, convulsões epilépticas, diarreia rebeldes, dispepsia, dormência, engorgitamentos dos testículos, enxaquecas, estimular a menstruação, febres intermitentes, flebites varicosa, flatulência, gangrenas, gota, hemorroida, hidropsia, histerias, neurastenia, nevralgias, orquites crônicas, paralisia, picada de cobra, picada de inseto, prostatite, reumatismo, sedativo nas histerias, úlceras, varizes.

 

 

Ginkgo biloba

 

Dizem que a primeira planta a brotar após a destruição pela bomba atômica no Japão, foi a Ginkgo biloba, e esta planta tem efeitos tão surpreendentes sobre a saúde que pode ser quase considerada mágica!

Os poderes dessa planta já foram pesquisados e comprovados, sendo conhecida sua capacidade tônica, revigorando o cérebro, reduzindo tonturas, ativando a memória, também acabando com o zumbido nos ouvidos, sendo excelente em casos de labirintite e com dores nas pernas e braços, já que torna o sangue menos denso e facilita a circulação sanguínea. Mas, a principal propriedade dessa planta é uma das que mais vem entusiasmando cientistas que se dedicam a pesquisá-la: seu poder anticancerígeno!

 

Ginkgo Biloba pode curar o câncer?

Vários estudos vem sendo realizados e comprovou-se que o extrato das folhas de ginkgo realmente causa a destruição das células de ovário cancerosas, já que, além das pesquisas com mulheres, foram testados em laboratório culturas de células de ovário cancerosas e extrato de ginkgo, sendo o crescimento dessas células reduzido em 80% .

Esta é uma pesquisa pioneira, mas, em se tratando de casos de câncer e sua ligação com o ginkgo, já existem diversos estudos que comprovam sua eficácia, tendo sido catalogados mais de 50 estudos a respeito.  Em 2002, uma pesquisa mostrou em diversos testes que o ginkgo inibe o crescimento de tumores agressivos de mama. Outros sobre câncer cerebral e de fígado, são estudos consistentes e com resultados parecidos.

 

Como esta planta age nas células cancerosas?

Ainda não foi totalmente decifrada a maneira como o ginkgo age, mas algumas hipóteses são possíveis, como a relação da planta com a capacidade de o organismo realizar a apoptose, que é a morte programada de células defeituosas. Também tem a habilidade de inibir vasos que alimentam o câncer e de evitar danos ao DNA. Tudo isso, pela ação dos terpenóides e dos bioflavonóides, sendo estes últimos, antioxidantes que combatem os radicais livres e retardam o envelhecimento.

 

Especificações Gerais
Conteúdo Frasco de 100ML
Modo de Usar Tomar 30 gotas 3 vezes ao dia diluído em água por uns 4 meses. Se não melhorar os sintomas, repetir por mais 4 meses
Validade 180 dias

Escrever Comentário

Por favor faça seu Login ou Cadastre-se para faze um comentário.


Tags: Composto circulatório, hemorroidas, veias, prostatite, cólicas menstruais, TPM, Dor nas pernas, Circulação sanguínea, Varizes