Atendimento Telefônico

Loja: (34) 3316-0188 7h às 17h

Consultório: (34) 3316-0042 8h às 11h e 13h15 às 18h

  • Probiótico para aumentar Imunidade - 60 Cápsulas

Probiótico para aumentar Imunidade - 60 Cápsulas

  • Modelo: 61
  • Situação: Disponivel
  • R$ 144,00


1.Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado. 

2.Imagens meramente ilustrativas. 

3.Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem utilizar o produto. 

4.Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o fitoterapeuta. 

5.Não use o produto com o prazo de validade vencido. 

6.Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o produto se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. 

7.Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. 

8.Este produto não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação de um fitoterapeuta. 

9.Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta. 

10.Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do fitoterapeuta. 

11.O uso do produto durante o período de amamentação também não é recomendado. 

12."SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O TERAPEUTA DEVERÁ SER CONSULTADO".

AVISO IMPORTANTE!

Por se tratar de Produtos Naturais os resultados podem variar de indivíduo para indivíduo, sendo gradativo para uns e mais rápido para outros. Portanto, o terapeuta Ivandélio Sanctus não aconselha que interrompa nenhum outro tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Procure sempre uma orientação de profissionais qualificados!


Composição:

Lactb. acidophillus

Lactb. deubrueck

Lactb. Johnsonii

Lactb. rhamnosus

Bifidumbacterium lacts

Vit. C

3 biufc 220 mg caps.


PROBIÓTICO PARA AUMENTAR A IMUNIDADE:

 

“Eles (probióticos) são capazes não apenas de melhorar a flora bacteriana dentro do intestino, como a própria flora ginecológica. Portanto, as mulheres que consomem ficam menos propícias a infecções como a candidíase. Também é reduzida a incidência de herpes”, afirma Frederico Pretti, médico especialista em nutrologia e tratamento ortomolecular. Outras doenças genitais, como corrimentos, podem ser combatidas tanto com o uso tópico como oral desses probióticos, lembra Mauro Fisberg, pediatra e nutrólogo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

 

EM/DA Press (foto: EM/DA Press)Benefícios que estão relacionadas à melhora da imunidade do organismo, que ocorre de forma generalizada uma vez que o intestino é o maior órgão de defesa do nosso corpo. “São sete metros de um sistema imunológico completo. O grande efeito dos probióticos está no fato de colocar bactérias benéficas no local e, desta forma, impedir o crescimento daquelas que são patógenas e causam enfermidades”, explica Fisberg. Há estudos que revelam, inclusive, a prevenção de doenças respiratórias em crianças e idosos que passam grande parte do tempo em ambientes fechados, como creches e asilos.

 

A fisioterapeuta Luciene Amélia Peixoto Vieira, de 45 anos, colocou os probióticos na dieta há dois meses e já sentiu os efeitos na imunidade. “Sempre que eu pegava uma gripe, caía no antibiótico. Recentemente peguei uma virose e já estava preparada para as complicações, mas me surpreendi. Não tive nenhum problema, enquanto meu marido ficou com febre”, conta. Ela não abre mão do consumo duas vezes ao dia e reconhece que o hábito contribuiu para a perda de quatro quilos dos últimos dois meses.

 

EM BUSCA DO EQUILÍBRIO

Ao entrarem no organismo, os probióticos resistem à ação das enzimas estomacais e chegam ao intestino. Lá, Flávio Quilici, professor titular de gastrenterologia da PUC-Campinas e presidente da Sociedade de Gastrenterologia de São Paulo, explica que há 100 trilhões de outras bactérias, a maioria delas conhecidas como comensais ou do bem. “Quando há um equilíbrio entre aquelas benéficas e as patógenas, dizemos que ocorre a eubiose. Em uma situação como essa, as bactérias boas vão contribuir para a saúde intestinal do indivíduo enquanto forem consumidas”, explica Flávio.

 

Refeições desregradas ricas em carne vermelha, açúcar e alimentos refinados, como a farinha branca, podem provocar um desequilíbrio nesse ambiente, levando à chamada disbiose. É aí que os probióticos entram. “Eles ajudam o corpo a retomar o estado de eubiose”, observa Flávio. Nessas condições, a membrana do intestino tem sua seletividade melhorada. “É ali que é selecionado o que será absorvido e excretado. Se estiver saudável e equilibrado, aquilo que for mais benéfico a membrana deixa entrar e o que é pior, fica de fora. Quando isso não ocorre, entra o que não deveria e pode haver, até mesmo, o aumento da incidência de alergias”, alerta Frederico Pretti.

 

(foto: arte: EM / DA Press) entrarem no organismo, os probióticos resistem à ação das enzimas estomacais e chegam ao intestino (foto: arte: EM / DA Press)O uso de antibióticos também está entre os fatores que desencadeiam a disbiose. Nesse caso, a ação dos probióticos pode ser ainda mais recomendada. “Levantamentos apontam que 30% dos pacientes que usam antibióticos podem ter diarreia, já que o medicamento altera a diversidade da microbiota e enfraquece a barreira intestinal em termos de muco. Cada dia de antibiótico aumenta em 16% o risco de diarreia, e a associação de medicamentos, muito comum, eleva esse risco para 65%”, detalha o gastroenterologista Dan Waitzberg. Capazes de restabelecer esse equilíbrio e aumentar a produção do muco, os probióticos ajudam a reverter o quadro diarreico.


Especificações Gerais
Conteúdo Frasco com 60 cápsulas
Modo de Usar Tomar 01 cápsula antes do almoço e 01 cápsula antes do jantar
Validade 6 meses

Escrever Comentário

Por favor faça seu Login ou Cadastre-se para faze um comentário.


Tags: corrimentos, doenças genitais, bactérias, intestino, antibióticos, organismo, equilíbrio, saudável, probiótico, imunidade, flora ginecológica, intestino, herpes, candidíase, diarreia, terapeuta, Ivandélio sanctus,