Atendimento Telefônico de Segunda à Sexta

Loja: (34) 3316-0188 7h às 17h

Consultório: (34) 3316-0042 8h às 11h e 13h15 às 18h

  • Anti Glicante - 200 mg (30 Cápsulas)

Anti Glicante - 200 mg (30 Cápsulas)

  • Modelo: 97
  • Situação: Disponivel
  • R$ 139,00

1.Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.

2.Imagens meramente ilustrativas.

3.Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem utilizar o produto.

4.Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o fitoterapeuta.

5.Não use o produto com o prazo de validade vencido.

6.Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o produto se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

7.Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

8.Este produto não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação de um fitoterapeuta.

9.Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.

10.Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do fitoterapeuta.

11.O uso do produto durante o período de amamentação também não é recomendado.

12."SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O TERAPEUTA DEVERÁ SER CONSULTADO".

AVISO IMPORTANTE!

Por se tratar de Produtos Naturais os resultados podem variar de indivíduo para indivíduo, sendo gradativo para uns e mais rápido para outros. Portanto, o terapeuta Ivandélio Sanctus não aconselha que interrompa nenhum outro tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Procure sempre uma orientação de profissionais qualificados!


COMPOSIÇÃO:


Glycoxil - 200 mg


Glycoxil é um peptidomimético de estrutura dipeptídica patenteado pela Exsymol, capaz  de exercer inúmeros benefícios à saúde. Atua na prevenção e tratamento coadjuvante de diversas desordens metabólicas e doenças associadas ao envelhecimento sistêmico. Glycoxil apresenta propriedades antiglicação/glicoxidação demonstradas em estudos in vitro, além de propriedades transglicantes.


Funções:  Anti-AGEs  / Cicatrizante   Antiglicoxidante /  Antiglicante Via Oral  / Desglicante   /   Redutor da Fadiga

Neuromuscular / Indicado para Suplementação Nutricional Esportiva


ANTI GLICANTE: Previne a glicação.

ANTI GLICOXICANTE: impede o efeito sinérgico entre a glicação e a oxidação.

TRANSGLICANTE: Reverte a glicação.


1.1      Carcinina vs. Carnosina
 
A L-carnosina e os dipeptídeos relacionados como a carcinina, são compostos que con- têm histidina que ocorrem naturalmente. São encontrados em diversos tecidos, particular- mente na musculatura esquelética. 
 
A carnosina é quimicamente definida como β–alanil-histidina e está presente em concen- trações milimolares nos mamíferos. Encontra-se distribuída em diferentes concentrações na musculatura esquelética e no cérebro, sendo a quantidade média presente no orga- nismo vivo variável entre 150 a 200mg/Kg.
 
A carnosina vem sendo abordada na terapêutica como uma importante ferramenta para o controle de patologias de diferentes etiologias. Desde a sua descoberta em 1900 na Rússia muitas teorias, ainda não completamente elucidadas, têm sido propostas para suas funções biológicas. Todavia, atribui-se à carnosina importante ação antioxidante, tamponante, imunoestimulante e neurotransmissora.  
 
Apesar de apresentar propriedades antioxidantes, a atividade in vivo da carnosina é li- mitada pela hidrólise enzimática. A família dos peptidomiméticos contendo a histamina como a carcinina, a N-acetilcarcinina e a L-prolilhistamina, que apresentam significativa resistência às dipeptidases apresetam propriedade antioxidante apresentando importante função inibitória da foto-oxidação das moléculas biológicas.
A carcinina foi descoberta no tecido cardíaco do crustáceo carcinus maenas em 1973 e desde então tem sido identificada em outras espécies de crustáceos.
 
A carcinina ou decarboxicarnosina, cujo nome químico é β-alanil-histamina, é um dipep- tídeo imidazólico (Chen Z et al., 2004), metabolicamente relacionado à L-carnosina e resistente à hidrólise enzimática. É encontrada nas frações não-proteicas dos tecidos de mamíferos, especialmente nos tecidos ricos em histamina, tais como o coração, os rins, o estômago e intestino (Mark A. et al., 1994). Sua principal característica é apresentar taxa de hidrólise enzimática desprezível (Pegova et al., 2000) tornando-se, portanto, uma excelente alternativa à carnosina. 
 
A rápida incorporação de radioisótopos dentro das moléculas de carcinina, carnosina e histamina permite afirmar que existe um elo metabólico entre essas três moléculas e uma potencial função na síntese e na degradação da histamina. Dessa forma, a carcinina atua como um intermediário na via metabólica carnosina-histidina-histamina e pode representar uma alternativa para a síntese de histamina ou ainda ser um catabólito da histamina
Efeitos fisiológicos e farmacológicos da carcinina têm sido sistematicamente abordados. Segundo resultados de um estudo a carcinina apresenta importante efeito antioxidante natural e regula o estresse e o choque, sendo seu efeito hipotensivo 1000 vezes menor que o da histamina, sugerindo que a carcinina pode apresentar uso terapêutico.
A Carcinina:
 
     Previne a glicação e apresenta atividade transglicante;
     É antiglicoxidante;
     Varre os radicais livres, ânions superóxido e hidroxila;
     Suprime o oxigênio singleto;
     Quela metais

 
Glycoxil protege a célula contra espécies reativas de oxigênio extremamente deletérias, como é o caso do radical hidroxila, além de suprimir o oxigênio singleto.
 
Glycoxil  inibe a ativação das hidroperoxidases lipídicas prevenindo e reduzindo o acú- mulo de produtos oxidados a partir da peroxidação lipídica (LPO) nas membranas bioló- gicas. Dessa maneira, Glycoxil reduz a concentração de TBARS (substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico, marcador de peroxidação lipídica).
 
Glycoxil é um antioxidante fisiológico por ligar-se aos metais de transição e aos hidro- peróxidos.


Benefícios do Glycoxil:
 
     Combate a formação de AGEs;
     Reduz a concentração de TBARS (substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico, marcador de peroxidação lipídica) e é um antioxidante fisiológico por ligar-se aos metais de transição e aos hidroperóxidos;
     Inibe duas das mais deletérias ROS (espécies reativas de oxigênio): o radical hidroxila e o oxigênio singleto;
     Protege o DNA por inibir o dano oxidativo;
     Reverte o déficit energético celular revitalizando e melhorando as divisões celulares;
     Reverte o envelhecimento sistêmico;
     Essencial para manter a integridade do tecido muscular e nervoso;
     Reduz o déficit cognitivo;
     Previne e reverte as complicações do diabetes (devido à presença de AGEs);
Melhora o processo de cicatrização.
 

O AÇÚCAR:

ACELERA O ENVELHECIMENTO DA PELE.

A principal proteína da derme de uma das camadas da pele é o colágeno, que se quebra com o envelhecimento, fazendo surgir as rugas. O açúcar interfere na função do colágeno. Não apenas doces, balas e afins têm essa ação nefasta. Alimentos como o arroz branco, com altoíndice glicêmico, também fazem a glicose ir às alturas e, aí, os ponteiros do nosso relógio biológico saem do compasso, acelerando a passagem do tempo...

O mais perigoso líquido que tomamos açucarado é o café. Raramente outra bebida recebe tanto açúcar como o café. Isto pode significar o principal veículo de ingestão de açúcar, por volume, no nosso dia a dia. Mas, se você souber escolher café de boa qualidade, em pouco tempo estará tomando café sem açúcar e sem qualquer espécie de adoçante, pois, o sabor é muito bom, e adoçá-lo será um absurdo. Tomar café sem açúcar é a minha preferência...

O açúcar sempre foi o vilão das dietas e da vida saudável. Ele também é culpado por acelerar o processo natural de envelhecimento da pele. O alerta foi dado por especialistas americanos e apresentado no último congresso da sociedade brasileira de dermatologia.

A principal proteína da derme de uma das camadas da pele é o colágeno, que se quebra com o envelhecimento, fazendo surgir as rugas. O açúcar interfere na função do colágeno.

Exemplos disso são a batata, a massa, o pão e a melancia. 
Alguns alimentos diminuem a ação do açúcar sobre o colágeno, como o alho, orégano, gengibre, canela e pimenta.


CHEIA DE DOÇURA E... FLACIDEZ!


A ação dos AGEs faz a pele despencar. AGEs é a sigla em inglês para Advanced Glycosylation End Products (veja o infográfico). Essas moléculas de nome esquisito se aderem à superfície das células, deixando-as caramelizadas ao pé da letra! E isso, acredite, não é nada saboroso. O acúmulo de AGEs diminui a capacidade de divisão celular num processo semelhante ao que acontece quando envelhecemos.

1. Na pele jovem, as fibras de colágeno, responsáveis pela sua firmeza e elasticidade, deslizam umas sobre as outras quando o tecido.

2. Com consumo excessivo de alimentos com alto IG, essas fibras ficam endurecidas como doces caramelados. Ao se moverem, logo se esbarram e se quebram. E isso se traduz em rugas e flacidez diante do espelho.

Não é só na pele que os AGEs aprontam das suas. O corpo todo corre perigo quando esses compostos começam a viajar pelo sangue. Alguns especialistas afirmam que, além da pele, eles atingem principalmente as artérias (atrapalhando a circulação sangüínea), as articulações (causando inflamações), a visão(deflagrando a catarata) e os rins (dificultando a filtragem do sangue). Outros estudiosos garantem que os AGEs têm o poder de cessar a multiplicação celular e, para piorar, provocaminflamações. Se a célula caramelizada for justamente a que forma a cartilagem, esse tecido será danificado, favorecendo uma artrite...

Especificações Gerais
Modo de Usar TOMAR: 01 CÁPSULA AO DIA INDEPENDENTE DO PERÍODO.
Validade 01 ANO

Escrever Comentário

Por favor faça seu Login ou Cadastre-se para faze um comentário.


Tags: Glycoxil, Anti-AGEs, oxidação, Cicatrizante, radicais livres, diabetes, cicatrização, envelhecimento, Antiglicoxidante, Antiglicante Via Oral, Desglicante, Redutor da Fadiga, Neuromuscular, Suplementação, nutrição, açúcar, colágeno, rugas