Atendimento Telefônico

Loja: (34) 3316-0188 7h às 17h

Consultório: (34) 3316-0042 8h às 11h e 13h15 às 18h

Má alimentação e agressividade

ScienceDaily (24 de outubro de 2011) - Adolescentes que bebem mais de cinco latas de refrigerantes gaseificados (não dietéticos) por semana estão significativamente mais propensos a se comportar de forma agressiva, é o que sugere pesquisa publicada on-line em Injury Prevention(*). O que inclui carregar uma arma e perpetrar violência contra colegas e irmãos. Advogados norte-americanos têm defendido com sucesso há algum tempo, que um réu acusado de assassinato tinha diminuído sua capacidade (de controle dos impulsos) como resultado de sua mudança para uma dieta baseada em junk food, um precedente legal que posteriormente ficou conhecida como a "Defesa Twinkie" – sendo o twinkie um bolo para lanche com um recheio cremoso, devidamente embalado. Os pesquisadores baseiam seus resultados em 1878 adolescentes de 22 escolas públicas de Boston, Massachusetts. Os adolescentes faziam parte da Pesquisa da Juventude de Boston, uma pesquisa bienal com os alunos entre o 9º e o 12º ano de colégio (14-18 anos). Esses adolescentes foram inquiridos sobre quantos refrigerantes (gaseificados, não dietéticos) tinham bebido nos últimos sete dias. O consumo foi medido em latas (355 ml ou 12 onças), e as respostas categorizadas de acordo com a quantidade. As respostas foram divididas em dois grupos: aqueles que bebem até quatro latas ao longo da semana anterior (baixo consumo), e aqueles que bebem cinco ou mais (alto consumo). Pouco menos de um em cada três (30%) dos entrevistados se enquadravam na categoria de alto consumo. Os pesquisadores então examinaram para ligações em potencial para comportamento violento neste grupo, indagando se eles tinham sido violentos contra seus colegas, um irmão, ou um parceiro, ou se eles haviam portado uma arma ou uma faca ao longo do ano passado. As respostas foram avaliadas à luz de fatores susceptíveis de influenciar os resultados, incluindo idade e sexo, consumo de álcool, e a quantidade média de sono em uma noite no período de escola. Aqueles que bebiam cinco ou mais latas de refrigerantes por semana eram significativamente mais propensas a ter bebido álcool e fumado pelo menos uma vez no mês anterior. Mas mesmo depois de controlar esses e outros fatores, o uso pesado de refrigerantes gaseificados (não dietéticos) foi significativamente associado com porte de armas ou uma faca, e violência contra colegas, familiares e parceiros. Quando os resultados foram divididos em quatro categorias de consumo, os resultados mostraram uma clara relação dose-resposta em todas as quatro categorias. Ao redor de 23% das pessoas que bebem uma ou nenhuma lata de refrigerantes por semana carregaria uma arma / faca, mas isso chega a praticamente 43% entre aqueles que bebem 14 ou mais latas. As proporções dos perpetrar violência para com um parceiro aumentam de 15% naqueles que bebem uma ou nenhuma lata por semana, para quase 27% entre aqueles que bebem 14 ou mais. Da mesma forma, a violência contra colegas subiu de 35% a mais de 58%, enquanto a violência contra os irmãos aumentou de 25,4% para mais de 43%. Ao todo, para aqueles adolescentes que foram grandes consumidores de refrigerantes, a probabilidade de comportamento agressivo foi de 9 a 15 pontos percentuais a mais - a mesma magnitude que o impacto do álcool ou tabaco – é o que os resultados demonstraram. "Pode haver uma relação direta de causa-e-efeito, talvez devido ao teor de açúcar e de cafeína dos refrigerantes, ou pode haver outros fatores, não esclarecidos em nossas análises, que fazem com que ocorra o alto consumo de refrigerantes e conduta agressiva", concluem os autores. Texto original: Site: MedicalXpress em 25 de outubro de 2011, (acesse o link clicando AQUI) (*)Injury Prevention: site oficial: http://injuryprevention.bmj.com/